Sabe aquela série que todo mundo fala mas por algum motivo você ainda não pegou pra assistir? Então, esse era eu até a semana passada. Minha namorada, minha irmã, meus amigos estão comentando sobre AHS já tem um tempo, mas eu nunca me interessei, até a semana passada. E por que raios estou sendo repetitivo? PORQUE A SÉRIE É FODA! Eu assisti só a segunda temporada até o momento, mas já estou louco pra ver o restante. E você, desavisado, pode estar se perguntando: “como assim o jegue começou assistindo a segunda temporada antes da primeira?”. É aí que está o pulo do gato dessa série, cada temporada é uma história independente, que se fecha em si mesma. Ótimo para você, pequeno ansioso, que não aguenta esperar 5 anos para conclusão de uma série.


A primeira temporada denominada American Horror Story: Murder House conta a história de uma família que se muda de Boston para Los Angeles. O problema é que eles vão morar em uma casa mal assombrada que tem um histórico de horror que atinge todas as pessoas que moram lá.

American-Horror-Story-Asylum
A segunda temporada American Horror Story: Asylum tem como cenário um manicômio dos anos 1960 chamado Biarcliff. Só por ser em um manicômio a história já nos dá margem para muitas imaginações, mas eu te garanto que tudo o que você imaginar não passa nem perto do que acontece nos 13 episódios dessa temporada. Não darei spoilers, assistam e me agradeçam depois.

American-Horror-Story-Coven-Season-3-Official-Poster-Banner-PROMO-16SETEMBRO2013-02
A terceira temporada é American Horror Story: Coven (O Clã), que remonta às histórias das bruxas de Salem, que ocorreram por volta de 1690 em Massachusetts. Passados mais de 300 anos após os julgamentos das bruxas de Salem, as que conseguiram sobreviver estão sofrendo diversos ataques para que sejam eliminadas, até que a fodona Jessica Lange aparece para salvar as bruxinhas do bem. (ou nem tanto!)

ahs-nails-wallpaper
E, por fim, a quarta temporada American Horror Story: Freak Show, que com esse título poderia retratar o dia a dia dentro dos metrôs de São Paulo, mas não, a história é ambientada na Flórida dos anos 1950, com os circos que tinham as aberrações como atrações. Essa é a temporada atual, que iniciou aqui no Brasil dia 20 de outubro, pela FOX.

Outras coisas que eu queria salientar sobre a série é a fotografia impecável, a trilha sonora perfeita e, apesar de cada temporada ser diferente da outra e o elenco mudar, alguns atores são mantidos o que dá identidade e singularidade à série. É o caso de Jessica Lange, Evan Peters, Sarah Paulson, Frances Conroy e Lily Rabe, únicos presentes nas quatro temporadas.

Uma série muito bem pensada e executada até agora, com atenção a detalhes e, de certa maneira, uma continuidade. Quem assiste sabe do que estou falando e quem não assiste não sabe o que está perdendo!

About The Author

Comediante, redator e roteirista. Trabalha em agência de publicidade desde 2010 e está na comédia desde 2012. Mesmo sendo eu que esteja escrevendo isso aqui, prefiro falar em terceira pessoa, para parecer que alguém mais importante escreveu pra mim. Ironia, sarcasmo e um pouco, mas bem pouco mesmo, de nerdice. Assino o blog assediosmoraes.wordpress.com LEMA: Nome no SERASA é igual DST: você não quer, mas sabe que um dia sua hora vai chegar.

Related Posts

Deixe uma resposta