A gente aqui no ProcrastiNATION é que nem a mos……. tarda, mas não falha! Desculpe, eu sei que esse trocadilho foi ruim. Tão ruim quanto a coletiva da Sony nessa edição da E3.

Todos sabemos que a Sony é a empresa que mais atrai os olhares nas suas coletivas. Ok, ela divide todas as atenções com a Microsoft, mas a gente sabe que ela atrai mais público. E com grandes públicos, vem grandes responsabilidades. E qual é essa responsabilidade? De fazer uma boa coletiva. E dessa vez, falharam.

Para muitos, a pior coletiva da E3, para outros, só foi melhor que a da EA, mas para todos foi uma coletiva bem fraca. Diferente da Ubisoft, em que várias pessoas subiram ao palco para falar dos jogos, a Sony resolveu ir exatamente por outro caminho. Apenas Shawn Layden subiu ao palco durante a coletiva, e ainda assim era só para falar meia dúzia de palavras em meio ao tanto de trailers que foi mostrado. A impressão que eu tive, é que apertaram PLAY no grande compilado de trailers. Mas vamos ao que foi mostrado.

God Of War

Talvez o jogo a ser lançado mais esperado do momento. Digo isso pois The Last Of Us Part II ainda está em fase de pré-produção, então as pessoas anseiam muito pela nova aventura de Kratos. Como já sabemos, a continuação do jogo agora terá como influência a mitologia nórdica, e não mais a grega. Kratos agora é pai, e deve treinar seu filho para ser o guerreiro que foi outrora (falei bonito agora, hein?). E foi justamente isso que vimos no novo trailer de God Of War.

Horizon Zero Dawn: The Frozen Wilds

O sucesso de Horizon fala por si só. O jogo parece ter agradado simplesmente a todos, menos ao Léo, que disse que achou o jogo chatíssimo baseado na demo que ele jogou na BGS 2016. Ah, a demo era ruim mesmo, mas ele ta se baseando apenas nela. Enfim, o jogo está fazendo tanto barulho que a Guerilla Games já está produzindo uma expansão, entitulado The Frozen Wilds.

Aloy agora se encontra num mundo congelado, ainda buscando respostas. Afinal, todo protagonista de jogos e filmes num estilo Indiana Jones estão procurando por respostas, né?

Esse é o tipo de jogo que ainda vai render muito, tanto financeiramente para a empresa, quanto em questão de jogatina, para nós. É tão gostoso explorar aquele mundo, e de repente você se vê convertendo um Galope, e aí você vira o Bruno Mezzenga do futuro…. Se você não jogou, eu super recomendo!

A previsão é que o DLC saia ainda esse ano!

Uncharted 4: The Lost Legacy

Aqui vemos a razão de The Last Of Us Part II ainda estar em fase de Pré-Produção. A equipe da Naughty Dog está toda focada em terminar a aventura que envolve Nathan Drake, mas dessa vez encarnaremos Chloe. Não nego que Uncharted é uma baita franquia, inclusive Uncharted 4: A Thief’s End é um baita jogo, um dos melhores que temos para PS4, na minha humilde opinião, mas EU QUERO THE LAST OF US PART II, NAUGHTY DOG!!

Mas antes, vamos terminar, de uma vez por todas, com as histórias que cercam Nathan Drake, né?

Days Gone

Aqui, talvez, um dos jogos mais falados desde a E3 do ano passado. Days Gone vem com aquela proposta de mundo todo destruído, onde vemos Deacon St. John na sua moto, no melhor estilo Daryl Dixon, de The Walking Dead, percorrendo o que sobrou de nossa terra, em busca de esperança e vida. Na E3 de 2016, vimos um breve trailer que nos mostrava o que o jogo podia nos proporcionar.

Um mundo solitário, hostil (sempre), onde apenas os mais espertos conseguirão sobreviver, ganhou nessa E3, de 2017, um clipe bastante generoso, em termos de duração, nos mostrando um pouco mais do que a aventura de mais um exclusivo de PS4 pode nos trazer.

Spider-Man

Muitas pessoas pedem um jogo do Homem-Aranha que remeta ao saudoso Spider-Man 2, de PlayStation 2, que pro Léo (olha ele aí aparecendo DUAS vezes no mesmo post) é um dos melhores jogos que ele já jogou NA VIDA. Sim, é um jogo ótimo mesmo, apesar de ter poucas lembranças dele, eu tenho uma vaga memória de ser um bom jogo!

Depois do DESASTRE que foi The Amazing Spider-Man 1 e 2, para Xbox 360 e PS3, que eu até acho que tiveram a audácia de fazer um remaster para PS4 e XOne, a Sony anunciou o ano passado que estava trazendo o amigão da vizinhança de volta para os consoles, mas agora com mais personalidade e do jeito que a gente gosta.

Em desenvolvimento pelas mãos da Insomniac, e a ser lançado como exclusivo para PS4, parece que os jogos de heróis não ficarão órfãos após o encerramento da série Arkham, do Batman, um dos maiores sucessos quando falamos de jogos heróis de todos os tempos. E parece que todo esse sucesso da trilogia Arkham rendeu bons frutos, porque parece que a Insomniac passou horas a fio jogando os jogos do homem-morcego para aprender como fazer um jogo de herói bem-feito e não nos deixar decepcionado.

Uma das melhores coisas que a franquia da Rocksteady apresentou foi o modo de combate. Cara, como era gostoso bater nos bandidos de Gotham encarnando não só Bruce Wayne, mas também a Mulher-Gato, Asa Noturna e o Robin, quando o jogo nos pedia. E ah, pegando Arkham Knight, o último da série, como base, como era INCRÍVEL executar golpes combinados contra os bandidos. Tudo acontecia de forma tão suave, que eu só queria fazer aquilo, deixando o objetivo principal de lado.

Voltando a falar do novo jogo de Peter Parker, ele está cheio de Quick-Time Events, aquelas situações onde o jogo, de surpresa, pede pra você apertar um botão, sabe? Você tá de boas e DE REPENTE algo acontece e o jogo fala APERTA X, PORRA! Você até esquece onde fica o X, por um pentelhonésimo de segundo, de tão de surpresa que você foi pego. Mas o fato é que não tivemos muitos detalhes quando o jogo foi anunciado. A Sony fez isso apenas pra deixar a gente no burburinho, no rumor, salivando por um jogo bom de um dos melhores heróis da Marvel. E nessa E3 fomos agraciados com um clipe XICANTE do jogo, com direito a demonstração de gameplay.

Eu podia escrever mais uns três parágrafos sobre esse jogo. Comparando algumas mecânicas dele com os jogos do Batman, ou falando do que ele parece acertar em comparação aos erros absurdos dos jogos que saíram para a geração passada, ou até mesmo comparando o jogo com o filme a sair, Homecoming. E ah, o que dizer de Miles Morales aparecer no final? Não sabe quem é? Acha que é só mais um personagem? Da um Google nesse nome pra você entender melhor! ;)

Shadow Of The Colossus

Aqui, mais um jogo que fez um sucesso absurdo quando foi lançado, nos idos anos de 2000 e alguma coisa, para PlayStation 2. Um jogo extremamente aclamado, não só pelo público, mas também pela crítica, teve seu remake anunciado nessa E3. E acho que meio que foi nisso que a Sony pecou, mas eu vou deixar pra falar disso mais pro final do texto, se é que você chegou até aqui lendo. Se você está lendo até aqui, comente “pipa” na nossa seção de comentários, obrigado!

Enfim, Shadow Of The Colossus terá seu remake, e aí a galera foi pega na saudade, né? Quem faz isso muito bem é a Nintendo, e as suas fortíssimas franquias mostram isso ano a ano.

Particularmente eu acho que seria mais interessante se a Sony resolvesse investir em algum tipo de continuação ou em uma prequel do jogo. Porque? Porque o remake vai atingir, na minha humilde opinião de blogueiro que se baseia apenas no meu pensamento caótico, menos pessoas do que poderia, se fosse um jogo diferente que entrasse na linha temporal. Só quem jogou no PS2 e gostou MUITO vai comprar esse jogo, e quem não jogou talvez compre. A galera que jogou, vai ficar “meh, tudo bem…”, então talvez fosse mais interessante apostar numa outra linha. Mas não da pra negar que foi mega bem recebido.

Detroit: Become Human

Aqui, mais um que já vimos sua introdução na E3 do ano passado. Um jogo baseado na tomada de decisões de acordo com a situação promete deixar você confuso. Como cientista da computação que sou, de formação, não consigo imaginar a quantia de “if” que deve ter no código desse jogo, para tratar tanta tomada de decisão assim. Decisão A leva pra situação B, depois de B acontecer, você deve tomar outra decisão A, que levará para uma situação B diferente da anterior, caso você tivesse escolhido outra decisão lá no primeiro momento. É, é complicado!!

 

De resto, que eu me lembre, a conferência da Sony foi isso. Por que as pessoas estão falando que foi fraca? Por que não teve nada novo. Vamos recapitular? God Of War, DLC de Horizon, expansão de Uncharted, Days Gone, Homem-Aranha, Detroit e Shadow Of The Colossus. Não há NENHUMA IP nova nessa lista. O que a gente não tinha visto na E3 do ano passado, mesmo que en passant, foram expansões de jogos já lançados e consagrados! Só Shadow Of The Colossus que veio pra dar aquela animada, mas ainda assim é um remake, uma repaginada num jogo muito consagrado.

Diferente de outras conferências que vimos nessa E3, de outras conferências da Sony que vimos em outras E3, essa deixou bastante a desejar, mesmo mostrando mais coisas que queremos ver, eram de jogos que já sabíamos que estavam no roadmap deles.

Fica pro ano que vem, né?

Não esqueça de me seguir no Twitter e no Instagram.

Acompanhe o ProcrastiNATION nas redes sociais, no Twitter e no Facebook.

Deixe uma resposta