Começou recentemente a produção de Jurassic World 2 em Londres. O filme, previsto para estrear em junho de 2018 e que teve uma troca na cadeira de diretor, com a saída de Colin Trevorrow (que vai dirigir Star Wars: Episódio IX) mas ainda irá assinar o roteiro, junto com Derek Connolly e a chegada de Juan Antonio Bayona (diretor de O Orfanato).

Depois de um bem sucedido filme como Jurassic World, que conseguiu mais de US$ 1,5 bilhão em bilheteria, ficando em terceiro lugar, atrás somente de Titanic e Avatar, e ultrapassando Os Vingadores, nos deixa pensando: O que podemos esperar da sequência?

Em outubro do ano passado, durante, Colin Trevorrow declarou em entrevista que a ideia do filme é abordar a questão das relações do homem com os animais. Os dinossauros seriam uma metáfora da maneira como animais são tratados, da questão dos abusos, testes, zoológicos, animais utilizados com finalidades militares e outras questões um tanto delicadas. No primeiro Jurassic World existe uma clara tentativa de criticar o formato de parques temáticos e a sua relação com o consumismo exagerado. Curiosamente Jurassic Park também é uma área temática do Universal Studios, mas vamos deixar isso pra lá.

De qualquer maneira, em Jurassic World 2, Tanto Trevorrow quanto Bayona querem buscar uma nova direção. Então circula um rumor de que o filme focará em um grupo de ativistas de causas animais que vai até a ilha Nublar protestar, que foi evacuada após o acidente em Jurassic World, possivelmente se transformou em um santuário para os dinossauros, ja que né? É uma ilha afinal. Humanos chegando lá, num ex-parque, tomado por todo tipo de dinossauros, claro que vai dar errado, nem precisa pensar em outras alternativas.

Outra informação que vai de encontro a isso foi descoberta pelo site Jurassic Outpost. A Universal registrou três domínios de internet, que podem ter dado pistas que vão de encontro ao rumor sobre o roteiro. São eles: IslaNubarRescueMission.com, AllCreaturesHaveRights.com e AllCreaturesHaveRights.org. Ou seja, todos ligados a direitos e resgate de criaturas. Me pergunto quem gostaria de resgatar um Velociraptor faminto, vivendo livre e selvagem numa ilha, mas divago.

Calma que tem mais. Ano passado o Diretor J.A. Bayona também já havia declarado que, além de seguir uma nova direção, o roteiro teria elementos políticos. Então parece que temos uma relação mesmo com o ativismo.

Mas além desse novo rumo que a franquia vai tomando, a gente ainda espera sentar no cinema para assistir um Jurassic Park, certo? Então pode ficar sossegado. Segundo Colin Trevorrow, durante uma entrevista para o podcast do mesmo Jurassic Outpost revelou que o filme terá ainda mais suspense e sustos do que o seu antecessor. E o fato de Bayona ser conhecido justamente por longas de terror, só dá ainda mais suporte a essa informação. Trevorrow ainda disse que essa é a forma com que o projeto todo foi concebido, é o modo como a trama vai se revelando e que ele já gostaria de trazer Bayona para dirigir o filme desde o começo. Ou seja, é um filme projetado pra te dar susto em cima de susto. Vá preparado!

Leu né? Vá preparado que nós dinos queremos lhe usar. Como almoço.

Jurassic World 2 terá roteiro de Colin Trevorrow e Derek Connolly, dirigido por Juan Antonio Bayona e ainda tem Steven Spielberg envolvido na produção. Chris Pratt e Bryce Dallas Howard retornam aos seus papéis de protagonistas e o filme está previsto para estrear em junho de 2018.

Gosta de dinossauros? Já está ansioso? Deixe aí nos comentários o que você espera que aconteça com os ativistas! Eu gostaria que todos se tornassem almoço de T-Rex e Velociraptors, e que eles saíssem pisando nas plaquinhas.

Deixe uma resposta