Se tem uma coisa que os anos 80′ e o começo dos 90′ ensinaram é como fazer um filme de ação de respeito, com personagens que praticamente dão porrada na morte e no capeta e ainda saem rindo. Essa foi a era de ouro dos brucutus, remontando a origem de grandes nomes do cinema, como: Arnold Schwarzenegger, Sylvester Stallone, Jean-Claude Van Damme, Chuck Norris, Bruce Willi, Mel Gibson, Kurt Russell, Dolph Lundgren, Wesley Snipes,  Harrison Ford,  Steven Seagal e tantos outros.

download.jpg

Apenas uma nota: aqui ainda não estará presente o cara mais brucutu do cinema; para isso ainda será feito um post a parte mais pra frente, pois esse cara merece!

Nessa nova série de posts você poderá conhecer um pouco mais dos principais filmes que marcaram esse gênero/época, além de saber um pouco mais dos principais atores.

E para começar em grande estilo nada melhor do que estrear com um filme do maioral, o cara que ajudou a erguer o alicerce, o distinto que conquistou uma legião de fãs pelo mundo mesmo sem saber atuar no início de carreira, o indivíduo que até hoje é lembrado como ícone de ação e sinônimo e brutamontes: Arnold Schwarzenegger!

E é claro que também não poderia escolher um filme qualquer, mas sim uma obra que praticamente reúne tudo que há bom de bom dos filmes de ação, alem de elevar a décima potência o conceito de bruto, sendo até hoje uma referência e expoente máximo: Comando para Matar.

20428700.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Lançado em 1985, a história começa com John Matrix, um coronel aposentando das forças especiais, curtindo a vida com sua filha. Porem desde o início presenciamos a morte dos antigos soldados do nosso coronel, e logo o vilão dá as caras sequestrando a filha do nosso protagonista e revelando que tudo faz parte de um plano para Matrix assassinar o presidente de um país da América Latina, preparando o terreno para dominação. Porém Matrix consegue fugir e parte em busca dos seqüestradores e de sua filha, tendo apenas 11 horas para completar a missão.

Esse cult é praticamente um ode à ação, desde o número extremamente alto de tiros até a quantidade absurda de pessoas que o protagonista mata sem ao menos tomar um tiro de raspão. Tudo é baseado numa brutalidade insana do personagem principal, que praticamente se mostra como um ser intocável e invencível. O cara detona sozinho um exército particular!

Só para ter uma ideia segue abaixo duas das melhores cenas do filme:

 

O filme é uma pérola do cinema, valendo a pena assistir cada segundo dessa preciosidade; com toda certeza é um dos melhores filmes da carreira do Arnold e uma das melhores obras do gênero de ação. Vale também uma nota sobre a incrível dublagem feita. Um clássico sem igual!

gWchu6tvZyKha.gifcommando-6.gif200.gif

Sensacional!

E você, já conhecia esse filme?

Deixe uma resposta