Continuando a série (antes tarde do que nunca), temos hoje o segundo post de POR DENTRO DOS VILÕES. Foi bem difícil escolher quem seria o eleito da rodada, mas no final de junho tivemos o aniversário de uma das grandes animações da Disney, o que me ajudou a tomar a decisão. Bom, mês passado o nosso querido HÉRCULES completou 20 anos (sim, o animação dos anos 90 já tem duas décadas!), e quem não se lembra do “simpático” Hades? Pois bem, se você quer saber um pouco mais (ou apenas relembrar algumas coisas) sobre esse querido vilão esse post é para você!

Por que vilão?

Se pegarmos um bom livro de história da Grécia antiga e formos na parte do panteão dos deuses mitológicos logo veremos que Hades, originalmente, não era um vilão, mas sim um dos deuses mais respeitados e temidos justamente por lidar com o mundo inferior e a morte. Pois bem, por causa dessa conotação a Disney acabou por associar essa imagem a de vilão; para isso o estúdio criou no enredo da animação o o sentimento de ódio e sede de vingança que Hades teria por Zeus, uma vez que foi o deus dois raios que outorgou a liderança do mundo dos mortos ao seu irmão mais novo, e nosso amigo sombrio faria de tudo para tomar o lugar do todo poderoso.

Fato interessante é que ao longo da mitologia grega Hades teve momentos de auxilio e de confronto com Hércules, mas nenhum deles semelhante a trama criada pela Disney.

Apesar de tudo isso o fato é que independente de ser fiel ou não à mitologia, o fato é que o vilão se tornou um dos personagens mais amados do estúdio.

Um vilão único no universo Disney!

Diferente dos outros seres malignos do estúdio, Hades possui dois aspectos distintos dos demais. Primeiramente, o vilão não tem uma música própria memorável (cantada pelo personagem); geralmente os caras maus possuem um tema muito forte, como no caso de Gaston, Scar, Jafar e tantos outros ótimos personagens. A única coisa que acompanha o deus da morte é um tema instrumental (e uma musica que não é cantada por ele, e sim pelas ninfas).

O segundo aspecto é o estado psicológico do personagem. Ao contrário da maioria dos vilões dos filmes, Hades possui 100% de sua sanidade, sendo movido por seu temperamento explosivo e raivoso e sua ânsia de conquistar o olimpo e o poder. Basta lembrar de outros malfeitores conhecidos que logo observamos que nem todos batem bem da cachola: Cruela, Rainha de Copas, Capitão Gancho, Rainha Má e por aí vai.

Curiosidades

  • Hades foi baseado em Jeffrey Katzenberg (um ex-funcionário da Disney que deixou a empresa brigado para começar a DreamWorks Animation).
  • Hades é freqüentemente considerado um dos vilões mais engraçados da Disney, ao lado do capitão Hook, Mad Mim, Jafar, Pete, Yzma e Prince John.
  • O deus grego, Hades, não era mau – na verdade, ele era uma das divindades mais agradáveis ​​da Grécia antiga, apesar de seu trabalho como o senhor dos mortos. No entanto, muitas outras versões (por exemplo, Fúria de Titãs) o retratam como um vilão, como a versão da Disney.
  • Nos mitos originais, Hades foi um dos seis filhos do Titã Kronos e o neto de Gaia, a Terra. A versão da Disney não implica seu relacionamento com Hera, Demeter ou Hestia (que eram suas irmãs no mito), mas mostra que ele, Zeus e Poseidon são irmãos como na mitologia (embora os mitos tenham passado por Hades em Zeus, Considerando que a versão da Disney tem o contrário).
    Jack Nicholson e John Lithgow foram considerados para o papel de Hades. Nicholson deixou porque exigiu US $ 10 a US $ 15 milhões. já Lithgow foi liberado do papel porque os diretores achavam que não funcionaria.
  • Originalmente, Hades seria retratado como sendo menos cômico e agindo mais como um vilão sério e som parecido com Ursula. Isso até a audição de James Woods; depois que os produtores viram a performance do ator o papel que Hades foi reescrito.
  • Hades é um dos poucos vilões com significado histórico.
  • O fato de que ele ser um deus (e senhor da morte) o torna um dos mais poderosos, se não o mais poderoso, bandido da Disney. Entre os seus poderes estão: ser imortal, poder se teletransportar, controlar o fogo e dominar os mortos.
  • Devido a ele ser imortal, Hades, juntamente com o Governador Ratcliffe (que é humano), é o único vilão da Disney  que não morre no final de seu filme. Jafar, embora não tenha morrido no final de Aladdin, na verdade morre no final de The Return of Jafar).
  • A interpretação de James Woods é tida como uma das melhores da Disney, sendo lembrada até os dias de hoje.
  • A dublagem brasileira do personagem também é lembrada como uma das mais marcantes. Os dpialogos foram todos muito bem adaptados, chegando a ótimas piadas.

Confira algumas das melhores cenas do personagem:

 

Deixe uma resposta