Quando algum produto faz muito sucesso e gera um desejo de posse em muita gente, logo logo aparece um outro muito semelhante, de nome quase igual, para cobrir esse espaço, vide Hiphones, PolyStations e por aí vai….

Com o PlayStation 4 não ia ser diferente! Claro que não estamos falando de um “PolyStation 4”, mas sim sobre um assunto que já deu muito o que falar e ainda dá muito pano pra manga: a pirataria. Com a oferta de jogos que temos hoje, é muito comum querermos cada vez mais e mais, e com o preço aqui praticado (ou com o salário que ganhamos) fica impossível alimentar essa vontade. E é por isso que muitos procuram maneiras de executar seus jogos sem tem que pagar por isso.

Acredito que desde o PlayStation 3, que foi quando a PSN começou a ser utilizada em massa, essa prática teve uma queda, uma vez que era necessário possuir um jogo original para que fosse possível jogar online, e acredito que foi até por isso que a Microsoft tenha adotado a estratégia do “ping a cada 24 horas”, abandonada logo depois da E3 2013. Enfim, há algum tempo já que as fabricantes de consoles/games vem lutando contra esse inimigo.

Agora, na geração do PlayStation 4, parece que um grupo de hackers russos conseguiu executar jogos de maneira gratuita, o popular “destravamento”, através de um Raspberry Pi acoplado. Tendo isso em vista, essa técnica já foi importada por alguns lojistas brasileiros, que chegam a cobrar de 300 a 400 reais para realizar o procedimento. A limitação, por enquanto, é apenas a do HD, que deve ser o original de 500GB que vem instalado no console. Se você enjoar de (ou terminar) algum jogo, basta pagar mais R$ 50 por jogo que os caras trocam algum do seu HD pelo novo. Há inclusive um método em que eles clonam jogos, comprados na PSN de maneira legal, para outro console destravado, permitindo que o clone jogue os modos multiplayer online.

Agora como opinião pessoal: apesar de não ser um PC Gamer, eu defendo MUITO o modo que a Steam trabalha. Explico: Começa pelo fato de um lançamento “Triple A” custar metade do preço que custa pra um console (R$ 99.00 x R$ 199.00). Outra é que vira e mexe eles fazem promoção por lá! Holiday Sale, Summer Sale, Winter Sale, não importa a sale… E são promoções que realmente valem a pena! Jogo com 70, 80, 85% de desconto, e jogos bons! A Sony hoje investe mais nos indies e, por não curtir tanto assim, acabo, quase nunca, aproveitando as promoções. E quando um Triple A chega com um desconto bom, já passou muito tempo. Eu estava querendo comprar Tomb Raider: Definitive Edition para o PS4, porque é um jogo que joguei na geração anterior e queria experimentar na nova, mas só pude comprar há uns dois meses, quando ele teve seu preço abaixado para US$ 14 numa promoção, sendo que custava US$ 45! E foi lançado em 2013! Eu não incentivo a pirataria de modo algum, mas até da pra entender porque alguma pessoas recorrem a esse método……

 

E você? O que acha desse assunto polêmico, mas não mais polêmicos que mamilos?

About The Author

Formado em Ciência da Computação pela Universidade Anhembi Morumbi, sou um nerd. Tenho uma queda pelos produtos da Apple e seus serviços. Adoro ficar jogando video-game, nerdiando pelo computador, seja nas interwebs ou programando quando necessário. Possuo em meu arsenal nerd: MacBook Pro, iPhone, iPad, PS4, e Xbox 360.

Related Posts

Deixe uma resposta