Batman Arkham Knight chegou para os consoles no dia 23 de Junho, após quase 8 meses de atraso. Particularmente eu prefiro que os jogos “atrasem”, justamente para evitar que venham cheios de bugs, como foi o caso de Assassin’s Creed Unity. E não foi pra menos, pois o jogo justifica esse atraso… e bem!

Joguei os dois jogos da série Arkham no PS3 e estava aguardando ansiosamente pelo último da série, e logo que saiu eu já fui atrás de um. Até que demorei para começar a jogar, pois estava imerso em Witcher 3 ainda atrás da Ciri. Aliás, é um belíssimo jogo e recomendo a todos que estão lendo!

Terminadas as aventuras com Geralt de Rívia, aproveitei que estava de férias e comecei o novo Batman. Hoje, após 1 semana jogando, acredito que tenha umas 15 horas de jogo, e aqui vão minhas primeiras impressões sobre o título que encerra a batalha de Bruce Wayne para resgatar Gotham City.

Logo que o jogo começa e você encarna o homem-morcego, é possível notar a beleza do jogo. Com ele num ponto de observação, a vista que o jogo de traz de Gotham é linda! Ao saltar e planar com Batman, é incrível o nível de detalhes que esse jogo traz em questão de gráficos e física. A capa de Batman tremula de acordo com a intensidade  do vento e da chuva que incidem nela. Incrível!

AK1

Quando anunciaram que no jogo seria possível controlar o Batmóvel eu fiquei meio com um pé atrás, mas o jogo, mais uma vez, justifica que a Rocksteady não toma decisões equivocadas. Controlar o Batmóvel é extremamente responsivo! As perseguições são fluidas e tudo acontece de forma natural. Aliás, tudo nesse jogo parece acontecer na hora. A transição que acontece quando você chama o Batmóvel enquanto plana e Bruce Wayne vai entrar no carro é sensacional! Ponto pra Rocksteady!

O combate também só cresceu. Com o mesmo mecanismo de golpe e defesa dos outros jogos da série Arkham, esse jogo faz ser legal ter 20+ inimigos para derrotar. O que acho mais incrível no combate, é a maneira com a qual o Batman se defende dos golpes dos inimigos. Quando um inimigo vai atacar Wayne e você se prepara para o contra-ataque, o Batman consegue responder de maneira extremamente natural ao golpe, não importa de onde ele venha! E nesse jogo a Rocksteady introduziu uma nova mecânica pro combate, que é o “Golpe Multi-Intimidação”. Explico: quando você se aproxima de três inimigos, de forma furtiva, existe a opção de nocautear os três de uma vez, onde as cenas acontecem em slow-motion e permite que você derrote os capangas, mesmo que armados. As cenas que envolvem esse tipo de aproximação são incríveis! Ah, e quando você tem um aliado na briga? É possível realizar golpes em equipe que deixam tudo mais lindo! Confira comigo no replay no vídeo abaixo:

Ta vendo, eu podia detalhar muita coisa sobre o jogo aqui, mas a idéia é só expor o que estou sentindo nessas primeiras missões do último jogo.

É um jogo lindo, com uma ótima jogabilidade e ele nivelou a atual geração! A Rocksteady colocou e barra e disse: “É daqui pra melhor!”. Até começar a jogar, estava achando que Witcher 3 tinha feito esse papel, mas o conjunto a obra faz de Arkham Knight o “bottom level” da geração do PS4 e XOne.

E você, já jogou? Concorda com as opiniões? Deixe as suas primeiras impressões aqui nos comentários!!

Deixe uma resposta